Google+ Followers

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Prazer, arroz!



É sempre um alegria ver chegar á mesa uma travessa fumegante de arroz que acabou de sair do fogo, não é mesmo? Para começar, ele forma uma dupla imbatível com o feijão, já que seus nutrientes se complementam. Fontes de carboidrato, o arroz, em geral, fornece energia essencial para o funcionamento do organismo. Em sua versão integral, o grão possui uma película fininha amarelada, o que representa mais fibras, vitaminas do complexo B e minerais como zinco e magnésio, importantes para o sistema imunológico. O integral garante também maior teor de metionina, uma substância que ajuda a evitar a queda dos cabelos e a fortalecer as unhas. Também estudos apontam que pode reduzir o risco de doenças cardíacas e de câncer no intestino.  As fibras do grão integral permitem o bom funcionamento da flora intestinal e , segundo pesquisas, elas têm efeito positivo na prevenção de tumores. Existe vários benefícios, a proteína do arroz é de boa qualidade, pois contém oito aminoácidos essenciais ao homem. Além disso, traz quase zero gordura e não tem colesterol. Ao ser descartado e polido, o arroz perde a casca, o germe e a película. Isso quer dizer que, quanto maior o polimento, menos nutrientes ele tem.

O mais querido!



    Comprido, branco e translúcido, de sabor pouco pronunciado e mais durinho. Esse é o arroz agulhinha,  o preferido do brasileiro. Com o feijão, forma uma dupla com uma combinação proteíca rara de se ver.

Negro














Dentre todos os tipos, este é o que possui uma porção maior de proteínas. Também é o mais rico em fibras. Seu aroma e sabor acastanhados completam a lista de vantagens. 













Integral


Contém fibras e diferentes tipos de vitamina. Por manter a película que envolve o grão, demora mais que o branco para cozinhar. Também oferece maior sensação de saciedade.  

















Parboilizado


É fonte de vitaminas do complexo B, fundamentais para a produção de energia. O grão é pré - cozido ainda com a casca, o que provoca a migração desses nutrientes para o interior dele. O tempo de preparo é menor que o do arroz integral.

Basmati


Cultivado na Índia, o grão basmati é conhecido pelo aroma levemente adocicado. pode ser preparado com chá branco e acompanha bem aves.

Cateto


A característica principal é o grão ser mais curto. Os orientais costumam prepará-lo sem tempero e para fazer sushi. O tipo de amido presente nesse grão deixa o arroz empapado depois de cozido. Também possui versão integral.

Arbóreo


De origem italiana, é um dos preferidos no preparo de risoto, já que sua concentração de amido lhe dá uma consistência mais cremosa.

Vermelho

Aromático, ele acompanha bem as saladas, dando aos pratos um ar sofisticado. É ainda um ótimo aliado na luta contra o colesterol, por que tem mais fibra do que o grão branquinho.

Selvagem


Será que ele é arroz mesmo? Na verdade, apesar do nome, o arroz selvagem não é um cereal, mas uma gramínea. É rico em proteínas e fibras e pobre em gordura. Uma curiosidade: quando fritos, os grãos do arroz selvagem estouram como pipoca e podem servir como decoração para pratos.

Aproveitem bem essas dicas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário