Google+ Followers

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Salada: o grande dilema das crianças


Uma das principais queixas e dificuldades dos pais é a introdução de verduras, legumes e, até mesmo as frutas na alimentação de seus filhos. A maioria dos baixinhos são resistentes a este grupo de alimentos, seja por preferências pessoais ou por falta de contato precoce com os mesmos. A questão é que este alimentos são as principais fontes de vitaminas e minerais e apresentam funções diversas relacionadas à infância.
Mas, como realizar a oferta deste grupo de alimentos de uma forma em que a resposta da criança seja menos resistente possível? Este é o principal questionamento dos pais, educadores e profissionais de nutrição. O fato é que não existe segredo, e este é o grande problema, pois o processo de educação nutricional infantil é lento, turbulento e demanda disciplina tanto do educador quanto dos pais que são responsáveis por colocar em prática as ações de educação nutricional.
Diante deste cenário segue algumas orientações sobre o processo de educação nutricional dos pequenos.
Durante o primeiro ano de vida, o oferecimento de verduras e legumes não deve ser feito na forma liquidificada, pois é nessa idade que se inicia o processo de percepção e adesão a esses alimentos. Quando liquidificados, os sabores se misturam e a criança não sente o sabor isolado de cada alimento. Por isso, desde o desmame, devem ser oferecido verduras e legumes peneirados, evoluindo para os amassados e em seguida ir ofertando pedaços cada vez maiores.
Para as crianças maiores que não aceitam esses alimentos, deve ser feito um processo de incentivo até que mesma crie gosto pelo sabor dos alimentos. Uma alternativa é oferecer preparações atrativas que tenham verduras e legumes embutidos em sua composição (por exemplo: torta de frango com legumes, macarrão com brócolis, purê de batata com beterraba, suco de frutas com legumes, etc.).
É necessário lembrar que, o primeiro passo para estabelecer a preferência por determinado alimento, é oferecê-lo à criança. Se houver recusa no primeiro contato, deve-se insistir outras vezes, pois as novidades certamente promoveram resistências, “caras-feias”, chantagens e muita pirraça, mas com o decorrer do tempo, a tendência é que sejam mais flexíveis e receptíveis a determinados alimentos. O importante é que se tenha o consumo de pelo menos um tipo de hortaliça (folha ou legume), principalmente nas principais refeições.
Um ponto extremante importante é que os filhos sempre buscam as referências dos pais, e essa regra também vale quando o assunto é alimentação. Portanto, dê o exemplo ao seu filho, evite comentários e comportamentos que vão em confronto com as ações de educação nutricional. Esse pode ser o primeiro e o mais importante passo para o seu filho adquirir hábitos de vida e alimentação saudáveis.

Mérito do texto é de:
Adriana Lopes Peixoto – Consultora Nutricional da A.S.Sistemas
Marceli Almeida Mendonça – Estagiária de Nutrição da A.S.Sistemas
Fonte da imagem:<http://www.corbisimages.com>

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Alimentos para Ansiedade!

 Iremos falar hoje de um mal que infelizmente anda assombrando a vida de muitos que é a Ansiedade. Percebo no consultório que a maioria relata desse mal e que tem prejudicado principalmente quanto a alimentação, pois acabam descontando toda ansiedade infelizmente na comida (Pobrezinha). Com isso ver o aumento do ponteiro na balança é fato, pois tendem a consumir alimentos mais calóricos e sempre é quando não se tem fome fisiológica realmente.
Segue abaixo alguns alimentos que ajudarão quanto a Ansiedade.

A ansiedade é uma sensação ou sentimento decorrente da excessiva excitação do Sistema Nervoso Central consequente a interpretação de uma situação.
       Os alimentos podem afetar o funcionamento do cérebro, modificando o humor, incluindo o estado de alerta e até a percepção à dor. Nos alimentos encontramos elementos capazes de alterar a produção e liberação de neurotransmissores, mensageiros químicos que carregam informações de uma célula nervosa para outra.  A ingestão de carboidratos leva ao aumento nos níveis de insulina, que auxiliam na "limpeza" de aminoácidos do sangue, menos do triptofano. Este aminoácido, uma vez no cérebro, aumenta a produção de serotonina, que é um neurotransmissor capaz de reduzir a sensação de dor, diminuir o apetite, produzir sensação de calma e até induzir ao sono. Dietas com baixo teor de carboidratos por vários dias podem fazer com que o humor fique mais depressivo. 
    Alimentos saudáveis ricos em carboidratos incluem pães e biscoitos integrais, massa integral, arroz, cereais e frutas.  Alimentos ricos em triptofano, substância responsável pela promoção da sensação de bem-estar, principalmente no café da manhã, podem ser benéficos. São eles: leite e iogurte desnatado, queijo branco, nozes, banana, arroz, batata, feijão, lentilha, castanhas, abacate, soja e derivados. Alguns carboidratos como pães e cereais integrais, biscoitos integrais, massas integrais, arroz integral e selvagem, legumes, frutas e mel, também são boas pedidas. 
       A deficiência de ácido fólico tem sido associada à depressão em alguns estudos, por levar à queda nos níveis de serotonina no cérebro. Quantidades pequenas como 200 microgramas já são suficientes para melhorar o humor e podem ser obtidos numa xícara de chá de espinafre cozido ou em um copo de suco de laranja. Vitamina B6 (banana, batata, uva passa e cereais integrais) também é um ingrediente necessário na produção de serotonina. Cálcio  sabe-se que ajuda a reduzir irritabilidade e o nervosismo em mulheres que sofrem de TPM (tensão pré-menstrual). O ideal é ingeri-lo com regularidade, em torno de 1.200 mg por dia. Está presente no leite, iogurte e queijos.  
    A colina é uma vitamina do complexo B que está presente em alimentos ricos em colesterol como ovos e fígado. A falta deste componente pode causar comprometimento da memória e da capacidade de concentração, pois é precursor do neurotransmissor acetilcolina. Inclua ovos no seu plano alimentar, sem excessos. Especula-se que o selênio possa ter alguma função neurológica desconhecida, mas seu mecanismo de ação ainda é desconhecido. Sabe-se que indivíduos que sofrem de carência de selênio são mais irritados, ansiosos e depressivos e a suplementação normaliza o humor. Os alimentos ricos em selênio são as oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas), atum, semente de girassol, cereais integrais. Magnésio (cereais integrais e frutas secas) está envolvido também na regulação de serotonina.
Procure evitar ingestão de açúcares e gordura, alimentos industrializados, sal e cafeína (café, refrigerantes à base de cola, chá preto, chocolate), pois levam a irritabilidade.

Pratique Atividade Física regular sempre com um profissional habilitado.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Mudança Alimentar é Possível?

Hoje iremos falar sobre MUDANÇA, todo mundo pode fazer, más precisa como tudo na vida de Determinação, Coragem, Persistência e Força de vontade para se alcançar os objetivos sejam quais for. Porém mais precisamente esse objetivo que iremos conversarmos será sobre a mudança dos hábitos alimentares e pra me ajudar nessa conversa, pedi a autorização da Marcélia Macidália Leal que gentilmente autorizou essa postagem.


Más vocês devem está se perguntando quem é essa Marcélia? Será que é alguma paciente? Eu responderia que não, tive o prazer de conhecer - la por meio de redes sociais, onde pude conhecer mais sobre uma bela história de vida agora por que antes não foi tão bom assim. Para saber mais sobre ela, deixo aqui sua história...
http://www.ecomendoqueseemagrece.blogspot.com.br/p/quem-sou-eu.html


Sempre falo com os meus pacientes que nada na vida é fácil ou conseguimos as coisas com facilidade. E acredito fielmente quando as coisas é muito fácil com certeza temos a tendência de não dar valor, isso é fato. Então isso se encaixa perfeitamente com a Reeducação Alimentar, onde não é fácil para a maioria das pessoas, porém não é uma coisa impossível de se conseguir, basta a pessoa verdadeiramente querer e para isso primeiramente precisa se Amar em qualquer situação. Quando falo em se amar, estou falando é de parar, pensar/refletir sobre o que anda fazendo com sua vida... não digo somente por questão de estética que com certeza é de grande valia para a auto estima, más principalmente com relação ao seu estado físico e como você quer chegar na terceira idade. Nosso exemplo de hoje mesmo a Marcélia só se despertou sobre isso quando infelizmente ou felizmente teve um principio de AVC (Acidente Vascular Cerebral), digo felizmente por que foi neste exato momento que a ficha caiu e veio aquele estalo para que realmente houvesse uma mudança na sua alimentação completamente. Porém ela teve essa chance e se não tivesse? 


Infelizmente nós temos o péssimo costume de falar ou pensar... há mais isto só acontece com fulano de tal ou isso nunca irá acontecer comigo, são frases do nosso cotidiano não é mesmo? Porém precisamos urgentemente pararmos de agir dessa forma, por que se não cuidarmos do bem mais precioso que é a nossa saúde com certeza iremos perda - lá. Uma frase que gosto muito de um filósofo chinês é " O Homem joga sua saúde fora para conseguir dinheiro, depois, depois usa o dinheiro para reconquista-la novamente." (Confúsio). E percebemos essa dura realidade claramente nos consultórios, hospitais e postos de saúde. 


Bom mais nem tudo tá perdido não é mesmo? Então quero ti desafiar para que depois dessa leitura você possa olhar pra dentro de si mesmo e fazer uma auto avaliação, como está minha saúde? Como está minha alimentação? Se estiver tudo ok ótimo, más não se esquecer nunca conseguimos atingir 100% na vida, então meus leitores o desafio é diário e precisamos vencer cada obstáculo dia após dia, para que quando chegarmos na terceira idade iremos poder olhar pra trás e ver que tudo valeu apena. Agora, depois dessa avaliação se você perceber que ainda pode mudar e muito com relação a sua alimentação faça igual nossa amiga Marcélia, mude agora mesmo. Lembrando que essa mudança deve ser sempre realizada por um profissional habilitado que são o Nutricionista e um Educador Físico, esta dupla sim é infalível e saberá conduzir com sucesso nessa mudança que com certeza será relevante para uma melhor qualidade de vida. 
Sucessos para todos!


Para terminamos nosso bate papo, quero agradecer de coração a Marcélia, que Deus continue ti abençoando em cada área de sua vida. E parabéns pelo sucesso, determinação que até hoje consegue ter e que continue tendo força nos seus projetos e sonhos. Um beijo nutritivo.

 11/2012 - 77Kg

11/2012 - 77Kg





“Você pode tomar a decisão de ter uma boa atitude, más, se não fizer planos para administrar essa decisão todos os dias, é provável que acabe no lugar onde começou”. (John C. Maxwell)





segunda-feira, 1 de abril de 2013

Páscoa e uns quilos a mais na balança!

O nosso assunto de hoje não é nada mais do que a Pós Páscoa e como isso reflete principalmente na balança. Infelizmente tudo em nossa vida tem uma consequência seja ela positiva ou negativa, e nesse caso aqui a consequência é negativa pois apesar do chocolate ser bastante saboroso, isso terá um aumento significativo na ponteiro da balança que pra alguns pode ser bom más pra outros esse aumento não seria nada legal.

Bom como acostumo falar com os meus pacientes, a partir do  momento que você não tenha nenhuma patologia que ti impeça de comer determinado alimento, tudo é permitido, más deste que você obedeça a quantidade dessa ingestão por dia. E pra você que não pratica nenhuma atividade física as coisas podem ficar pior, pois  não estará gastando ou eliminando aquelas calorias a mais que está consumindo, então neste caso o alerta ( sinal vermelho) seria maior.

Pra que a sua consciência não fique mais pesado depois de alguns chocolates consumidos nesses dias, segue abaixo algumas dicas pra tentar reverter toda essa situação. Vamos lá? Então pegue o lápis e papel na mão. 


  • Beba bastante água;
  • Prefira os alimentos in natura ao invés dos industrializados;
  • Não utilize açúcar e nem adoçantes ( Aproveita a frutose da própria fruta para o consumo de sucos de frutas);
  • Inclua o consumo de chás como: Boldo, carqueja, chá verde, hibisco, chá preto, gengibre ( lembre - se gestante não pode consumir os chás sem uma orientação de uma Nutricionista).
  • E nada melhor que uma receitinha básica de alguns sucos que irão ajudar na destoxificação do organismo.



Agora é correr atrás do prejuízo, se por um acaso ainda tem alguns chocolates na geladeira que tal congelar? Quer saber como? Muito fácil é só na hora que for consumir retirar do congelador e colocar em banho maria e utilizar na forma de salada de fruta, fazer um chocolate quente, bolo, etc. Use a criatividade mais de olho na quantidade do consumo combinado? 


quinta-feira, 21 de março de 2013

22 de Março - Dia Mundial da Água


ÁGUA: BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE E PARA A PERDA DE PESO

A água é o nutriente mais importante para a manutenção da vida, sendo que não conseguimos sobreviver após mais de 100 horas de restrição da mesma. Assim, nenhum outro nutriente é mais essencial e requerido em quantidades tão grandes como a água. A quantidade presente no organismo varia de acordo com a fase da vida e entre os gêneros, e está distribuída no meio intra e extracelular. De maneira geral, a água forma 2/3 do nosso peso corporal, compondo 83% do sangue, 75% dos músculos, 74% do cérebro e 22% dos ossos.


A recomendação diária do Instituto de Medicina, publicada em 2004, sobre o consumo de água para adultos é de 3,7L para homens e 2,7L para mulheres, incluindo a água total de todas as bebidas, como café, chá, sucos, e presente nos alimentos. Porém, isso pode variar de acordo com a idade, gênero (homens possuem mais massa muscular, o que aumenta o gasto energético), atividade física, condição patológica ou psicológica, umidade e temperatura do ambiente.
As principais funções da água no organismo são: transportar e distribuir nutrientes, metabólitos, hormônios e outros materiais pelo corpo e dentre as células; agir como solvente; remover produtos de excreção através da urina e das fezes; agir como reagente em reações metabólicas; agir como termorregulador; lubrificar estruturas do corpo; formar mucos protetores; protetor de choque mecânico, como por exemplo, no cérebro; entre muitas outras.
A desidratação, que começa com a perda de 2 a 3% do peso corporal, causa sintomas como cansaço, dores de cabeça, diminuição do estado de alerta, podendo chegar à morte em uma situação de perda de mais de 10% do peso corporal. Sintomas mais brandos, como diminuição da concentração, têm sido observados em escolares no final do dia.
A água deve ser tomada ao longo do dia, principalmente antes de dormir, logo ao acordar e antes, durante e após o exercício físico. Em relação a sua ação no controle do peso corporal, estudos mostram que pessoas que ingerem água, consomem 9% menos calorias em comparação àquelas que não ingerem. Porém, a água, ou qualquer outro tipo de líquido, não deve ser ingerida junto com as refeições, pois há diluição do suco gástrico, prejudicando a digestão e absorção de muitos nutrientes. Seu possível efeito no controle do peso se dá quando a ingestão é feita 30 minutos antes das refeições, pois reduz a quantidade de energia ingerida na refeição. Um estudo mostrou que pessoas que ingeriram mais de 1 litro de água por dia por 12 meses, obtiveram maior perda de peso (em torno de 2kg a mais) em relação às que ingeriram quantidades menores. Entretanto, as informações em relação à ingestão foram somente relatadas, sendo que ainda não há nenhum estudo onde há intervenção que correlacione o aumento da ingestão com a perda de peso. Assim, mais estudos são necessários para confirmar essa possibilidade.
Possivelmente há outros benefícios do consumo de água para a manutenção do peso, como o aumento da taxa metabólica basal, deixando o metabolismo mais acelerado. Ainda falta esclarecer a quantidade e os horários que a água deve ser ingerida para se obter esses resultados.
Vale ressaltar que devemos sempre optar por água de boa qualidade. Sendo assim, atuando diretamente no controle de peso ou não, ingerir água em quantidades adequadas favorece o equilíbrio do organismo, permitindo que todas as funções sejam realizadas harmonicamente. Como consequência, o controle e a perda de peso se tornam mais fáceis.

Fonte: Texto elaborado pela Dra. Camila Gomes Komatsu, aluna bolsista do curso de Pós-graduação em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional/ Divisão Ensino e Pesquisa.

sexta-feira, 8 de março de 2013

8 de Março - Dia Internacional da Mulher


Vim desejar para todas as leitores e amigas meu sincero parabéns pelo nosso dia, onde deve ser comemorado e festejado não somente hoje mais todos os dias. Parabéns, felicidades e sucessos hoje sempre.



Lembre - se que para se ter sucesso tanto na vida profissional quanto pessoal, precisa ter uma melhor qualidade de vida, onde se adquiri atravês da Alimentação Saudável!