Google+ Followers

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Quinoa ótima opção para sua saúde!

Tentar variar a opção dos grupos alimentares sempre são indicados por todos Nutricionistas, pois assim terá a possibilidade de garantir ao organismo todos os nutrientes necessário para que tenha uma vida  saudável. Abaixo estarei falando sobre a Quinoa, onde percebemos que aos poucos o seu uso estão presentes nos cardápios dos brasileiros.

QUINOA
 
A Quinoa, ou Quinua Real, como também é conhecida, é um grão que caiu no gosto do brasileiro, foi considerado um dos mais completos do planeta. O grão, muito consumido pela população andina, é uma excelente fonte de proteínas, possui carboidratos de baixo índice glicêmico, ômega 3 e 6 e é isento de glúten, sendo alternativa para celíacos. Sua distribuição de aminoácidos, faz com que seja um alimento muito indicado para o consumo após a atividade física e para crianças em desenvolvimento.
 
 Veja como incluir a quinua na sua alimentação:

• Em vitaminas, saladas de frutas e com iogurte;
• Em farofas, substituindo a farinha de mandioca;
• Em tortas, substituindo parte da farinha de trigo;
• Em bolos, tornando a receita mais macia e saudável;
• Em saladas, dando uma crocância especial.
 
 
Confiram uma receita básica e fácil de se fazer:

Arroz com Quinua e Legumes
 
 
Ingredientes:
2 xíc.de arroz
1/2 xíc. grãos de quinua
2 CS de óleo
Sal a gosto
Pimenta a gosto
Pimentão vermelho e verde em cubos (quantidade a gosto)
2 cenouras
Buquês de brócolis (cozidos ao al dente- conte 1 min. quando começar a ferver)
Ovos cozidos
Queijo mussarela em tiras ou fatias (se quiser)
Queijo ralado(se quiser)
Azeitonas picadas (a gosto)
 
Modo de Preparo:
  1. Coloque o óleo em  uma  panela, acrescente  o arroz , a quinua e a cenoura cortada em cubos.
  2. Faça como habitualmete você prepara o arroz. Não esqueça do sal.
  3. Enquanto cozinha, pique os outros ingredientes, coloque os ovos para cozinhar, assim como o brócolis.
  4. Assim que o arroz aprontar desligue o fogo e misture: o brócolis, os pimentões em cubos, e as azeitonas.
  5. Mexa para misturar bem.Verifique o sal e a pimenta (se gostar). Unte um prato refratário com azeite extra virgem e coloque metade do arroz, por cima distribua o queijo mussarela  e por cima do queijo coloque o restante do arroz. Distribua mais queijo, e polvilhe queijo ralado (se quiser).
  6. Leve ao forno até o queijo derreter. Retire do forno e coloque os ovos picados por cima.
  7. Está pronto para servir! 
Bom apetite!!
 
 
Mais receita confiram em: http://cozinhando-sem-gluten.blogspot.com.br/2012/06/arroz-com-quinua-e-legumes.html

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Inverno chegou e por que a fome aumenta?

Para quem não assistiu minha entrevista tanto na Inter Tv quanto na Tv leste sobre por que no inverno nos alimentamos mais? Estarei a seguir respondendo este questionamento de todos.

Por que no inverno comemos mais?
Com a chegada do frio, aumenta a vontade de comer mais, especialmente alimentos ricos em calorias. O que ocorre é que nos dias frios, em decorrência da queda de temperatura, o nosso metabolismo aumenta e, consequentemente, precisamos de mais calorias para realizar as mesmas tarefas básicas do dia como caminhar, levantar. Nossa temperatura corporal ideal é em torno de 36º C e é através dos alimentos que precisamos ingerir para obter essa energia.


Alimentos Energéticos:
Como o próprio nome diz são alimentos que dão energia para qualquer atividade que fazemos durante o dia e para o funcionamento dos nossos órgãos vitais. E quais são esses alimentos?  São classificados como macronutrientes que são: Carboidrato, proteína e lipidio (gordura), porém a primeira via de acesso que nosso organismo irá utilizar como fonte de energia será o carboidrato.

Alimentos fontes de Carboidrato:
  • Pães, massas, melados, cereais, frutas, açúcar, doces, geléias, legumes, verduras, vegetais feculentos, hortaliças e leite.
Os alimentos refinados fornecem apenas calorias vazias e ocorre pico de glicose (açúcar) no sangue rapidamente, por isso devemos preferir os integrais por apresentarem vitaminas, minerais e fibras, além de gerar energia através da glicose lentamente no sangue. 
Por incrivel que pareça essa época é melhor pra quem quer perder peso, o importante é a combinação certa dos alimentos auxiliado a prática de atividade física.
Recomendo:
  • Procure - se alimetntar de 3 em 3 horas, fracionando a alimentação de 5 a 6 refeiçoes/dia;
  • Dê preferência aos carboidratos complexos: arroz, pão, batata, massa e fibras. 
  • Inclua na alimentação mais verduras/legumes e frutas variadas ao longo do dia;
  • Ingere pelo menos 2 litros de água por dia
  • Faça atividade fisica pelo menos 4 x na semana.
Lembrete Importante: 
Nenhuma dieta ou  prática de atividade fisica deve ser realizado sem o profissional habilitado em lhe auxiliar, que é o Nutricionista e o Educador Fisico.
Vamos aproveitar o Inverno agora para perder os quilinhos e entrar no Verão em forma!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Nutrição e Estética... os cuidados com os cabelos principalmente no inverno.

Chegando ao término do curso de Nutrição e Estética, gostaria de compartilhar com todas sobre a importância de se cuidar também dos cabelos, mantendo de forma saudável e consequentemente bonitos. Boa leitura para todos!

CABELO:
Assim como a pele, os cabelos também sofrem alterações com a idade. A primeira modificação a ser notada é, a mudança na cor dos fios, que perdem aos poucos a pigmentação até se tornarem brancos ou grisalhos. Além da cor, a idade pode levar a alterações na quantidade e na textura dos fios.


PRESCRIÇÃO NUTRICIONAL:
Problemas nutricionais deixam os cabelos secos, quebradiços e sem vida. E quando oleosos demais, podem representar uma dieta desequilibrada. Deficiências de algumas vitaminas e minerais também causam prejuízos, como queda de cabelos.
• Dicas de alguns alimentos que mantêm os cabelos brilhantes, macios e cheios de vida.
• Pepino - por ser rico em silício e enxofre, o pepino fortalece o cabelo e estimula seu crescimento. Deve ser consumido regularmente;
• Vinagre - o vinagre de maçã tem a propriedade de agir contra queda de cabelos. Proporciona resultados tanto pela ingestão como pelo uso tópico;
• Cenoura - consumida regularmente, a cenoura tem a propriedade de fortalecer os cabelos
• Alecrim - para combater queda de cabelos, friccione regularmente essência de alecrim sobre o couro cabeludo.

FORMA DE EVITAR:
Banhos excessivamente quentes prejudicam os cabelos, tornando-os ressecados e quebradiços.
• O sol das horas mais quentes do dia deve ser evitado. Ele queima os cabelos e resseca-os. Principalmente as pontas sofrem com isso. Ficam quebradiças, facilitando a formação de nós e pontas duplas.
• O uso de tinturas artificiais e produtos fixadores que contêm álcool prejudicam a qualidade dos cabelos, tiram vida e brilho.

DICAS ALIMENTARES:
• Usar alimentos com proteínas (leite e derivados e carnes brancas e magras) para fortalecer os fios;
• Evitar alimentos gordurosos (oleosidade).
 
  


































                                                  










Espero ter contribuido com mais informação sobre saúde e nutrição e que todos se cuidem principalmente por ser hoje o inicio do inverno onde aumenta mais o ressecamento de cabelos e peles.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

NUTRIÇÃO X CÂNCER

Meu interesse pela oncologia surgiu durante o período da faculdade e completou quando tive o prazer em fazer estágio em uma clínica oncológica da minha cidade.
Poder ajudar os pacientes como profissional de saúde é muito gratificante, principalmente quando se percebe evolução no tratamento de forma positiva.

Infelizmente de acordo com O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) estima em cerca de 520 mil novos casos doença para 2012. Por isso nada melhor pra se fazer e se pensar é na prevenção, principalmente quando se tem um membro familiar com tal patologia.







 O que é o câncer?
 Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem os tecidos e órgãos, podendo espalhar-se (metástase) para outras regiões do corpo.

Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores (acúmulo de células cancerosas) ou neoplasias malignas.


Fatores de risco de natureza ambiental
Os fatores de risco de câncer podem ser encontrados no meio ambiente ou podem ser herdados. A maioria dos casos de câncer (80%) está relacionada ao meio ambiente, no qual encontramos um grande número de fatores de risco. Entende-se por ambiente o meio em geral (água, terra e ar), o ambiente ocupacional (indústrias químicas e afins) o ambiente de consumo (alimentos, medicamentos) o ambiente social e cultural (estilo e hábitos de vida). 

 http://www1.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=322

Quais são as prevenções que as pessoas devem seguir?
  1. Mudar o hábito alimentar, priorizando alimentos in natura ao invés de alimentos industrializados, onde a indústria para manter o produto com mais tempo nas prateleiras dos supermercados, adicionam muitos conservantes e produtos quimicos;
  2. Incluir nas refeições alimentos como frutas; verduras/legumes; produtos integrais, garantido assim boa fonte de vitaminas, minerais e fibras na alimentação;
  3. Substituir carne com gordura aparente por carne magra, dar preferência por carne branca como frango, peixes e evitar o consumo de toucinho, torresmo, banha, manteiga e bacon pois são ricos em gorduras saturadas que faz com que aumente o colesterol ruim (LDL) diminuindo o colesterol bom (HDL);
  4. Ingerir água com abundância ao longo do dia;
  5. Eliminar o fumo e bebida alcoólica;
  6. Manter o peso adequado;
  7. E por último também muito relevante é deixar o sedentarismo e praticar qualquer atividade fisica desde que seja prazerosa, para que assim motiva praticar -lá. 
"A boa alimentação contribui efetivamente para a qualidade de vida, sendo algo mais que uma simples necessidade física".

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Nutrição Esportiva: Alimentação e Atividade Física


                             


                             

A prática de exercícios físicos para a promoção da saúde ou para a melhoria do desempenho atlético promove adaptações fisiológicas e morfológicas em seus praticantes. Reduzir a quantidade de gordura e/ou aumentar a quantidade de massa muscular estão entre os principais anseios dos praticantes de exercícios físicos. Além da prática de exercícios físicos, o comportamento dietético constitui a melhor forma de potencializar tais resultados.
Para um bom desempenho físico, a nutrição consiste de um alicerce, proporcionando o combustível para o trabalho. Ela pode otimizar os depósitos de energia para o desempenho atlético, reduzindo a fadiga e acelerando a recuperação entre os exercícios.

Tratamento dietoterápico:

Os praticantes de atividade física e atletas requerem uma maior quantidade de energia para satisfazer seu desempenho, dependendo da intensidade e duração da atividade física que realiza, além de peculiaridades como idade, sexo, estatura.



Os carboidratos, as gorduras e as proteínas consumidos diariamente fornecem a energia necessária para manter as funções corporais tanto em repouso quanto durante a atividade física. Para perder gordura corporal e para ganhar massa magra é necessário que se faça uma dieta equilibrada com carboidratos, proteínas e gorduras, seguindo as proporções normais (MAHAN; ESCOTT-STUMP, 2002).

 Antes dos treinos, em academia ou não, tenha os seguintes cuidados:


Evite praticar a atividade física em jejum;
Faça uma refeição leve cerca de 1 hora a 40 minutos antes do exercício;
Opte por alimentos de baixo a moderado índice glicêmico. Assim, frutas como maçã, pêra, além de pães (de preferência com uma mistura de farinha branca e integral), torradas e sucos naturais podem ser usados antes da prática;
A ingestão de alimentos ricos em proteínas não é recomendada antes da atividade física. Assim, evite sempre leite, queijos, carnes, presunto;
Alimentos ricos em óleo e gorduras e os muitos ácidos não são aconselháveis antes da atividade;
O café e os alimentos ricos em cafeína como chá mate e o preto são diuréticos e não devem ser usados em excesso antes do exercício;
A hidratação é importante até mesmo neste momento. Assim, consuma de 200 a 400 ml de água entre 60 e 30 minutos antes do exercício;
Para evitar a distensão abdominal evite o consumo de alimentos com excesso de fibras antes do exercício;
É desaconselhada a prática de atividade física imediatamente após as grandes refeições (almoço e jantar).
O cuidado com a alimentação continua após o término do treino ou da prova. Assim:
Tente incluir uma refeição tão logo a sua atividade termine. O ideal é que a atividade pós-exercício seja realizada nas duas primeiras horas após a prática. Caso seus horários não permitam incluir uma boa refeição após o treino, tenha sempre consigo uma barra de proteína, um sache de mel, procure ingeri-los junto a sucos e iogurtes. Estes alimentos farão com que você aguarde o horário da refeição com mais tranquilidade;
Após o exercício é sempre importante incluir alimentos com o índice glicêmico mais alto como pão branco, arroz, mel, sucos, frutas como melancia, banana. Associe a este carboidrato fontes e de proteínas como peito de frango, atum, queijos, peito de peru.

Esses cuidados irão garantir um melhor resultado fisico, além de garantir qualidade de vida.